"Amazônia, Questão de Soberania Nacional"

 

Divulgadas fotos inéditas de índios isolados entre o Brasil e o Peru

Imagens foram feitas no ano passado e publicadas pela primeira vezagora.
Segundo ONG e Funai, tribo está em área pressionada pormadeireiros.


Do Globo Natureza,em São Paulo

A organização não governamental (ONG) Survival International, sedidada emLondres, na Inglaterra, divulgou nesta segunda-feira (31), imagens inéditas deindígenas isolados que habitam a região do Vale do Rio Envira, no Acre, nafronteira do Brasil com o Peru.


Imagem mostramodo de vida de indígenas, que têm alguns instrumentos
de metal, como facões,usam arco e flecha para se proteger e cultivam
a mandioca. Foto: GleisonMiranda/ Funai/ Survival/ Divulgação)


Segundo a Survival, que trabalha na defesa de povos ameaçados pelo mundo elançou umsitepara mostrar as imagens dos índios em territóriobrasileiro, as fotos foram cedidas a eles pela Fundação Nacional do Índio(Funai).

Veja galeria de imagens sobre indígenas isolados noAC


Por meio de sua assessoria de imprensa, a Funai informou que as imagens foramfeitas no ano passado. Até agora, as fotografias ainda não tinham sidodivulgadas.

De acordo com a ONG, a tribo fotografada é a mesma que foi registrada em 2008pela primeira vez. Nas novas imagens divulgadas, foi possível chegar mais pertodos índios.

Leia também: Guerra entre isolados no AC é possível se não houver boa gestão, diz indigenista

As imagens revelam "uma comunidade próspera e saudável com cestos cheios demandioca e mamão fresco cultivados em suas roças", informou a ONG, em nota.Segundo a Survival, a tribo está em perigo por conta da pressão de madeireirosque atuam no Peru. "Autoridades brasileiras acreditam que o influxo demadeireiros está empurrando índios isolados do Peru para o Brasil".

De acordo com Ariovaldo José dos Santos, chefe substituto daCoordenação-Geral de Índios Isolados da Funai, os indígenas fotografados vivemem uma área sensível. "Eles não estão imunes da ocupação territorial. Osindícios de exploração de madeira e a prospecção de petróleo já são uma pressãoexógena que de alguma forma se aproxima dos últimos refúgios onde vivem osindígenas isolados. Dependendo da proximidade, o risco pode ser iminente", dizele.

"De tempos em tempos, temos que fazer o monitoramento para saber em que péque está a situação e se os índios estão bem ou não", explica Santos.

Fonte: site G1 - Natureza

§ Clique aqui e leia outros artigos sobre a Amazônia


Listamos abaixo os Bancos de dados da AMI:
       
Banco de Operações Negociais
        Banco de Tecnologias Sociais
        Banco de Políticas Institucionais

Obs.: disponíveis somente para os associados da AMI, seja um sócio da Ação Maçônica Internacional, para maiores informações  CLIQUE AQUI