Quando Erguiam-se Catedrais à Virtude
José Maurício Guimarães

Faz muito tempo...
... foi na Idade Média, há mais de 1000 atrás. Dizem que era a "idade das trevas". Que nada! Pelo que temos assistido no mundo atual, a idade das trevas é hoje.

Faz muito tempo que nossos antepassados erguiam altas colunas, elevados pensamentos. Utopias. A liberdade era pouca ou nenhuma. Mas, os grandes arcos estavam lá como guardiões silenciosos dos altares, símbolos dos mais profundos mistérios e da memória do Cristo.
Foi na Idade Média que, a exemplo dos sacerdotes druidas, pedreiros reverenciaram árvores e toda a vegetação como divindades. Nasceram, entre os antigos Rosa-Cruzes, os primeiros ecologistas. Contemplaram o mistério da rosa, símbolo egípcio dos místicos, e criaram rosáceas nas catedrais.

Naquele tempo, as catedrais eram escolas e ostentavam os signos do zodíaco chamando a atenção dos homens para o céu, sede do mundo espiritual. (1)

Nos templos primitivos, segundo as descobertas de Saint-Yves D'Alveydre, predominava a lei astronômica dos Triângulos Celestes. Nossos remotos antepassados imaginaram que a Terra fosse o centro do Universo ou número 1. Contemplavam o céu, o horizonte e o Sol como se fossem a unidade se desdobrando na dualidade: o dia e a noite projetando nos pavimentos o mosaico preto e branco transformado, mais tarde, no Beauséant dos Templários. A dualidade, por sua vez, materializava-se em quatro triângulos: as casas zodiacais 1, 5 e 9 correspondendo ao elemento fogo; as casas 2, 6 e 10 correspondendo ao elemento terra; as casas 3, 7 e 11 formam o triângulo do ar; finalmente, as de número 4, 8 e 12 pertencendo ao domínio das águas. Assim foram escritos nossos rituais e elaborados os processos de iniciação. (2)
Hoje, tornamo-nos autêntica idade das trevas. Os iconoclastas pretendem mudar tudo, "inovar", reduzir e mutilar, alterar palavras e inventar teorias.

Dizem que estilo gótico (Arte Gótica) vem da expressão "ARS GOT" que pode estar relacionada ao ARGOS, navio de Ulisses. Daí "argonautas", tripulantes lendários da nau mitológica Os argonautas procuravam o reino ideal, uma utopia, o pomo de ouro. Parece que tudo na vida de Ulisses era Argos, até seu cão que foi o único a reconhecê-lo quando de seu retornou ao lar. Honra e glória aos cães! Desespero e luto aos iconoclastas!

A expressão "gótica" é também uma derivação mista do latim e do alemão ARS (arte) GOTT (de deus). Hoje, chamamos a isso ARTE REAL ou Maçonaria.

Faz muito tempo... O segredo máximo estava na confecção das abóbadas e na estruturação do arco real. Mas, desta feita, o arco era vertical, semelhante a mãos postas em prece, uma autêntica verticalização da fé. (3)

O interior das catedrais lembra uma floresta petrificada. Lembro-me da sensação que experimentei ao entrar em Nôtre Dame : "é uma floresta!" - pensei entre lágrimas. Olhei em volta e não vi placas com os nomes dos maçons que a construíram. Não pude resistir; tive que me afastar para um canto, sentei-me e fiquei perdido entre a prece e a meditação...
.'.
O chamado "Padrão Arqueométrico" inventado por Joseph-Alexandre de Saint-Yves D'Alveydre é um meio de aplicar as regras musicais à arquitetura, às belas-artes, às artes gráficas e a diversas profissões e ofícios. Saint-Yves D'Alveydre orientou suas pesquisas, escritos e descobertas que culminaram numa curiosa patente 333.393, de 26 de junho de 1903 - o "Padrão Arqueométrico". As teorias de Saint-Yves fizeram renascer as idéias pitagóricas de que "no princípio Deus geometrizou"; que o Universo foi criado com número e proporção. Estas idéias levaram os iniciados da escola pitagórica a afirmarem que "Deus é um número". Para Saint-Yves, as catedrais foram construídas nos cânones de arquitetura e sincronizadas com: a) cores internas filtradas da luz solar pelos vitrais e rosáceas; b) os cânticos religiosos; c) o formato e tamanho do cálice utilizado durante as celebrações. Tudo isso, em conjunto, criava em quem participasse dos rituais, uma completa comunhão com forças da natureza e o Eu Interior. Cada catedral deveria, portanto, ter sua própria música e seus próprios cânticos. Cores específicas, refletidas internamente, atuavam em harmonia com o resto da construção, a música e a posição geométrica do templo.
- A isso, chamamos "O SAGRADO".

O primeiro passo para a revitalização das Ordens Iniciáticas consiste na recuperação do caráter SAGRADO de seus Templos. Esses espaços e o trabalho que neles se desenvolvem são dedicados ao Ser Superior.

Pela postura, pensamentos, conduta e palavreado usados no interior de um templo, pode-se deduzir o nível evolutivo de seus participantes e qual a força espiritual daquela egrégora.

O mundo profano é separado de nossos Templos pelo tênue véu que cobre os nomes e os títulos mundanos.
Hoje assinamos e grafitamos tudo: eu assino esse texto, não se permite o anonimato; somos carimbados pelos números de CPF, CIC, códigos de barra e barras pesadas. E não somos autores de coisa nenhuma, "nada se cria, tudo se copia", já dizia Abelardo "Chacrinha" Barbosa. Aparece um gênio, um santo e um herói a cada 81 anos, o resto é imitação.

Nossos símbolos Sagrados não podem se misturar com nomes de pessoas ou de autoridades temporais. Os monumentos e símbolos dos Grandes Iniciados são brancos e puros. Caíram e cairão por terra todos os outros que ostentavam os nomes e as vaidades de seus construtores. Mas as Catedrais levantadas à Virtude, assim como as Pirâmides do vale de Gîze, são anônimas, por isso perenes e sagradas.

______________________________________________________________________________
LIVROS SUGERIDOS: (1) Fucanelli, O MISTÉRIO DAS CATEDRAIS, Edições 70.
(2)Saint-Yves D´Alveydre, O ARQUEÔMETRO, Editora Madras.
(3) Fucanelli, AS MANSÕES FILOSOFAIS, Edições 70.
.:.
Visite meu blog no endereço
http://zmauricio.blogspot.com/




 

Listamos abaixo os Bancos de dados da AMI:
       
Banco de Operações Negociais
        Banco de Tecnologias Sociais
        Banco de Políticas Institucionais

Obs.: disponíveis somente para os associados da AMI, seja um sócio da Ação Maçônica Internacional, para maiores informações  CLIQUE AQUI